Proposta da EESC é selecionada para o Programa USP Municípios
12 de junho de 2020
Assessoria de Comunicação

Metodologia para avaliação prevista na política de saneamento, no sistema de distribuição de água do município de Araraquara. Esse é o tema de um dos 23 projetos aprovados pelo Programa USP Municípios, resultado de uma iniciativa inédita com participação da Pró-Reitoria de Graduação e do Programa Santander de Políticas Públicas. O objetivo é apoiar propostas que tenham impacto direto na resolução de problemas das cidades do Estado de São Paulo, envolvendo alunos de graduação. 

Coordenado pela professora Maria Mercedes Gamboa Medina, do Departamento de Hidráulica e Saneamento (SHS) da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP, o projeto pretende dar uma solução ao problema identificado na aplicação da polı́tica pública de saneamento em relação à análise técnica das redes de distribuição de água para novos empreendimentos e outras mudanças. “Considerando o que a USP tem acumulado de conhecimento na área, esta será uma oportunidade para melhorar uma atividade que tem impacto na gestão dos recursos hídricos de Araraquara, por meio da disseminação de conhecimento e trabalho conjunto, fortalecendo os gestores para benefício do município e, consequentemente, da população”, afirmou.

O projeto, que tem duração de um ano, a contar de agosto, será desenvolvido com uma equipe de estudantes de engenharias civil ou ambiental, que estarão em constante comunicação com os profissionais do Departamento Autônomo de Água e Esgoto (DAAE) daquela cidade. O objetivo é elaborar uma metodologia com soluções realmente úteis para aplicação em curto prazo, significando ganhos em tempo, economia e autonomia técnica.

araraquara

Vista aérea da cidade de Araraquara (Fonte: Prefeitura Municipal)

Ao todo, o edital teve 124 propostas inscritas, contemplando Unidades de todos os campi da USP e todas as grandes áreas do conhecimento. Cada proposta receberá o valor de R$ 15 mil, destinado ao desenvolvimento do projeto, mais cinco bolsas no valor de R$ 400 para os alunos. “Ficamos surpresos e felizes com o número e a qualidade das propostas que recebemos, o que mostra o interesse dos docentes e dos estudantes de graduação em desenvolver ações para ajudar a resolver os problemas dos nossos municípios”, afirmou o pró-reitor de Graduação, Edmund Chada Baracat.

Lançado no final de 2018, o Programa USP Municípios é coordenado pela Vice-Reitoria da Universidade e propõe a criação de ambientes de inovação, pesquisa de novas vocações e modernização da economia local, a disseminação do empreendedorismo e da qualificação profissional, o fomento da educação, esporte, lazer e práticas saudáveis.

Por Assessoria de Comunicação da EESC e Erika Yamamoto, do Jornal da USP


Veja também