Vagas de estágio nas áreas de saneamento ambiental e sustentabilidade
17 de agosto de 2017
Assessoria de Comunicação

 

eesc shs

 

As oportunidades são para início no mês de setembro de 2017, com dedicação de 20 horas semanais, sendo quatro vagas para o projeto Mobilização e Capacitação para o Saneamento Ambiental em Áreas de Vulnerabilidade Social, e outras duas para o projeto Relatório de Sustentabilidade Universidade de São Paulo, da Superintendência de Gestão Ambiental da USP.

 

O perfil desejado para essas vagas está relacionado, preferencialmente, aos alunos dos cursos de engenharia civil e ambiental, de gestão ambiental, de arquitetura e urbanismo, e de outros cursos que possuam interface com os temas de saneamento e sustentabilidade.

 

Para concorrer, os interessados devem enviar e-mail para tmalheiros@usp.br a fim de que seja feito o agendamento das entrevistas.

 

Saiba mais sobre os projetos a seguir.

 

Mobilização e Capacitação para o Saneamento Ambiental em Áreas de Vulnerabilidade Social

Trata-se de projeto de extensão com abordagem aplicada dentro do edital PROEXT 2016 – Programa de apoio à extensão universitária MEC/SESu. Tem como objetivo realizar atividade de extensão universitária na área de saneamento, especificamente, de serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário em áreas de assentamentos precários.

 

Envolve mobilização e capacitação de atores-chave do saneamento (prefeituras; empresas de saneamento; agências de regulação; organizações da sociedade civil; e representantes de instituições não governamentais com ação em áreas de assentamento precário e contexto vulnerável), tendo como enfoque complementar a formação social, técnico-científica e pessoal de discentes de graduação de cursos de engenharia e gestão.

 

Dois municípios brasileiros foram selecionados – Ribeirão Preto (SP) e Porto Velho (RO) –, e as atividades incluem visitas de campo nas áreas de assentamento precário, reuniões com atores-chave no tema do projeto e oficinas pedagógicas de planejamento estratégico.

 

O principal produto esperado é o Diagnóstico participativo quanto ao planejamento, gestão e gerenciamento dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário em áreas de assentamento precário nos Municípios de Ribeirão Preto e Porto Velho. O outro produto do projeto é a Sensibilização e Capacitação destes atores quanto ao tema de universalização dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário em áreas de assentamento precário.

 

Relatório de Sustentabilidade Universidade de São Paulo

É um projeto no âmbito da Superintendência de Gestão Ambiental da USP que tem como objetivo elaborar o Relatório de Sustentabilidade da USP.

 

Os relatórios de sustentabilidade têm papel educacional e de construção de conhecimento, e certamente representam um componente de alta interface com as partes interessadas e de interesse no contexto das universidades. Dentre os padrões de relatórios de sustentabilidade existentes, o Global Reporting Initiative (GRI) se apresenta como o modelo mais amplamente adotado nacional e internacionalmente, pois teve uma adoção média nunca inferior a 68% de todos os relatórios públicos nos últimos quatro anos.

 

A USP está concluindo o processo de elaboração de sua política ambiental e dos desdobramentos necessários para sua efetiva implementação, cujo processo está sendo coordenado pela Superintendência de Gestão Ambiental. Também está em desenvolvimento um sistema de indicadores de cultura de sustentabilidade, peça fundamental para acompanhar a efetividade deste movimento pró-sustentabilidade da USP, favorecendo o monitoramento dos impactos dessas políticas.

 

informação

Professor Tadeu Malheiros Departamento de Hidráulica e Saneamento da EESC Tel.: (16) 3373-9524 E-mail: tmalheiros@usp.br

 

Por Assessoria de Comunicação da EESC


Veja também